Edições

  1. Volume 7
  2. Volume 6
  3. Volume 5
  4. Volume 4
  5. Volume 3
  6. Volume 2
  7. Volume 1

Estudo de Caso

Síndrome de Eagle Desencadeada por Estrangulamento Esportivo – Relato de Caso e Considerações Médico Legais

Eagle Syndrome Produced by a Carotid Sleeper Hold Strangulation – Case Report and Forensic Medicine Considerations

Luís Henrique Santos Fortes, Leonardo Santos Bordoni Leonardo Santos Bordoni
leonardosantosbordoni@gmail.com

 

Received: 22/08/2017; Published Online: 24/10/2017

Doi: http://dx.doi.org/10.17063/bjfs7(1)y201723

Idioma : Português

Ferramentas

  PDF

Exportar Citação

Formato

Ris

BibTeX

 

Conteúdo

Apenas citação

Citação e Resumo

 

Resumo:

As asfixias por constrição do pescoço representam um dos tópicos mais complexos e controversos das ciências forenses, pois envolvem variados mecanismos de lesão, e os achados periciais são muitas vezes inespecíficos. Ainda que haja diferentes classificações, pode-se considerar que no estrangulamento a constrição cervical é produzida por força diversa do corpo da própria vítima, com ou sem o uso de um laço. Técnicas de estrangulamento utilizando regiões diversas dos membros superiores e inferiores são um componente importante da maior parte das artes marciais de contato, como o judô ou o jiu-jitsu, bem como de vários procedimentos de contenção utilizados por forças policiais e de segurança. Um processo estiloide (PE) do osso temporal alongado pode constituir uma condição clínica conhecida como Síndrome de Eagle (SE), caracterizada por sintomas diversos, que vão desde sensação de corpo estranho na faringe, cefaleia, dor cervical, dor faríngea, dor temporomandibular, disfagia, otalgia e até mesmo síncope e morte súbita. Como o alongamento do PE modifica as relações anatômicas desta estrutura com a laringe, com a faringe e com outras vísceras cervicais como vasos sanguíneos, a constrição cervical neste caso pode produzir achados diversos dos usualmente observados, conforme observado no caso em tela, o que destaca a importância de seu conhecimento para a correta interpretação dos eventuais achados periciais nesta situação.

Palavras-chave: Estrangulamento; Síndrome de Eagle; Asfixia; Artes marciais; Medicina legal

Abstract:

Compression of the neck asphyxias represents one of the most complex and controversial topics in forensic science, as they involve a variety of injury mechanisms and the findings are often non-specific. Although there are different classifications, it can be considered that in strangulations the cervical constriction is produced by force diverse the victims own body, with or without a ligature. Choking techniques using the upper and lower limbs are an important component of most martial arts, such as judo or jiu-jitsu, as well as for various restraint procedures used by law enforcement and security forces. An elongated styloid process (EP) of the temporal bone may constitute a clinical condition known as Eagle Syndrome (ES), characterized by diverse symptoms, ranging pharyngeal foreign body sensation, headache, cervical pain, pharyngeal pain, temporomandibular pain, dysphagia, otalgia and even syncope and sudden death. As the elongation of the EP modifies the anatomical relationships of this structure with the larynx, pharynx and other cervical viscera as blood vessels, cervical constriction in this case can produce different manifestations those usually observed in strangulation, as observed in this case, which highlights the importance of their knowledge to the correct interpretation of the possible findings in this situation.

Keywords: Strangulation; Eagle syndrome; Asphyxia; Martial arts; Forensic Medicine

nada

Palabras chaves: