Óbitos Decorrentes de Ruptura de Aneurisma de Aorta Abdominal no Instituto Médico Legal de Belo Horizonte, 2006–2011

Authors

  • Polyanna Helena Coelho Bordoni
  • Ana Paula Silva Gontijo
  • Bianca Dias Rangel
  • Leonardo Santos Bordoni

DOI:

https://doi.org/10.17063/bjfs6(1)y2016131

Keywords:

Aneurysm, Aneurisma, Aorta abdominal, Aorta abdominal, Autopsy, Autopsia, Aortic rupture, Ruptura aórtica, Sudden death, Morte súbita, Forensic Medicine, Medicina legal

Abstract

O aneurisma de aorta abdominal roto (AAAr) é uma condição clínica de extrema gravidade cursando com óbito de forma rápida, muitas vezes antes de ser possível o atendimento médico. A prevalência real na população geral é difícil de ser mensurada pelo baixo número de autopsias nestes casos e pela limitação da informação nas declarações de óbito. Como o AAAr pode produzir morte súbita e inesperada, apresenta interesse médico-legal, pois pode ser necessária uma necropsia forense para a exclusão de eventuais causas de mortes externas, particularmente nas mortes súbitas em menores de 40 anos. No presente estudo foram avaliados todos os casos fatais de AAAr necropsiados no Instituto Médico Legal de Belo Horizonte no período de 2006 a 2011. Foram recuperados 40 casos, dos quais a maior parte era do sexo masculino (75%), branca (45%), com idade igual ou superior a 60 anos (70%), com alterações morfológicas cardíacas (60%) e com sinais de edema pulmonar (56,8%). A maioria dos casos recebeu atendimento médico previamente ao óbito (62,5%). Na amostra estudada, apenas quatro indivíduos (10%) apresentava idade inferior a 40 anos. 

Published

2016-12-03

How to Cite

Polyanna Helena Coelho Bordoni, Ana Paula Silva Gontijo, Bianca Dias Rangel, & Leonardo Santos Bordoni. (2016). Óbitos Decorrentes de Ruptura de Aneurisma de Aorta Abdominal no Instituto Médico Legal de Belo Horizonte, 2006–2011. Brazilian Journal of Forensic Sciences, Medical Law and Bioethics, 6(1), 131–144. https://doi.org/10.17063/bjfs6(1)y2016131

Issue

Section

Original Article