Impulsividade e Sintomatologia Depressiva e a sua Correlação com o Consumo de Álcool, Tabaco e Outras Drogas entre Universitários

Authors

  • Luiz Roberto Marquezi Ferro

DOI:

https://doi.org/10.17063/bjfs6(1)y201612

Keywords:

Health promotion, Promoção da Saúde, Drug abuse, Abuso de drogas, Impulsivity, Impulsividade, Depression, Depressão

Abstract

O consumo de drogas lícitas e ilícitas tem aumentado consideravelmente no mundo todo. Este aumento é perceptível na população de universitários. Alguns fatores de risco têm contribuído para esta incidência, dentre eles a impulsividade e a depressão. Este trabalho teve por objetivo identificar o uso abusivo de drogas em uma amostra de estudantes universitários e suas possíveis associações com fatores de risco, impulsividade e sintomatologia depressiva. A metodologia utilizada foi de pesquisa descritiva com uma população de 152 universitários de uma universidade do interior do Estado de São Paulo, a coleta dos dados se deu de forma online, com a criação de uma plataforma no servidor Survey Monkey, onde se inseriu o TCLE, o questionário sociodemográfico, a escala para impulsividade - Barratt Impulsiveness Scale (BIS – 11), a escala para depressão -  Well-Being Index 5 (WHO – 5) e o instrumento para mensurar o consumo abusivo de droga (ASSIST). Para verificar a associação entre o uso abusivo de drogas e as variáveis estudadas foi utilizado o modelo de regressão logística, sendo calculados odds ratios brutos (variável resposta cruzada com uma variável explicativa) e também odds ratios ajustados por todas as variáveis explicativas. O nível de significância considerado foi de p<0,05, com intervalo de confiança de 95%, para todos os testes estatísticos aplicados. Verificou-se um elevado consumo de álcool, tabaco e outras drogas entre os estudantes avaliados, com percentuais acima da média da população geral. A regressão logística revelou uma associação significativa entre o uso de drogas e impulsividade (odds 1,11 bruto) e sintomatologia depressiva (odds 15,58), ou seja, os que possuem impulsividade e sintomatologia depressiva tem maior probabilidade para o consumo de outras drogas. Houve uma associação de significância entre sintomatologia depressiva (p<0,04), impulsividade (p<0,05) e consumo de tabaco. Assim sendo, o estudo revelou a influência da impulsividade e da sintomatologia depressiva como fatores de risco para o consumo de tabaco e outras drogas.

Published

2016-10-11

How to Cite

Luiz Roberto Marquezi Ferro. (2016). Impulsividade e Sintomatologia Depressiva e a sua Correlação com o Consumo de Álcool, Tabaco e Outras Drogas entre Universitários. Brazilian Journal of Forensic Sciences, Medical Law and Bioethics, 6(1), 12–31. https://doi.org/10.17063/bjfs6(1)y201612

Issue

Section

Original Article