Métodos para Análise do Tempo desde a Deposição de Manchas de Sangue em Cenas de Crime: Um Diagnóstico Comparativo

Authors

  • Douglas Rodrigues Cavalcanti

DOI:

https://doi.org/10.17063/bjfs6(2)y2017178

Keywords:

Age of bloodstains, Idade de manchas de sangue, Crime scenes, Cenas de crime, Time since deposition (TSD), Time since deposition (TSD), Criminal analysis, Análise criminal

Abstract

Manchas de sangue estão entre os vestígios mais frequentes em cenas de crime. Esses vestígios biológicos, quando interpretados dentro desses locais, podem determinar a dinâmica de uma infração penal, a identidade de um suspeito e o momento em que um crime foi cometido. Estabelecer o tempo desde a deposição (time since deposition - TSD) dessas manchas, pode ser o primeiro indício dos investigadores forenses acerca do momento em que um crime foi cometido. Essa análise é bastante útil, quando uma mancha de sangue constitui a única peça de evidência disponível, por exemplo, em homicídios violentos. Vários métodos de análise já foram propostos, buscando solucionar este importante quesito durante a investigação de uma cena de crime, e o presente estudo apresenta e compara os principais métodos de análise da idade de uma mancha de sangue já relatados pela literatura.

Published

2017-02-13

How to Cite

Douglas Rodrigues Cavalcanti. (2017). Métodos para Análise do Tempo desde a Deposição de Manchas de Sangue em Cenas de Crime: Um Diagnóstico Comparativo. Brazilian Journal of Forensic Sciences, Medical Law and Bioethics, 6(2), 178–193. https://doi.org/10.17063/bjfs6(2)y2017178

Issue

Section

Original Article