Uso de Nanopartículas Superparamagnéticas na Revelação de mpressões Dígito-Papilares Latentes

Authors

  • Ulisses Condomitti
  • Eder Cavalcante
  • Pedro Pacheco
  • Alceu Totti Silveira Junior
  • Henrique Eisi Toma

DOI:

https://doi.org/10.17063/bjfs9(3)y2020282

Keywords:

Digital, Digitais, Magnetite, Magnetita, Nanoparticles, Nanopartículas, Nanopowder, Nanopó, Forensics, Forense

Abstract

As impressões dígito-papilares constituem um vestígio morfológico de extrema importância em um local de crime, visto que, em função de suas características particulares, permitem a identificação de autoria do delito que gerou a força motriz da investigação pericial. Embora existam diversas técnicas para revelação e levantamento de impressões dígito-papilares latentes, o aprimoramento e atualização dessas técnicas pode subsidiar metodologias mais versáteis, que permitam maximizar a abrangência e potencializar o uso de instrumentação de campo para busca desse tipo de vestígio. Nesse artigo, demonstramos que nanopartículas superparamagnéticas constituídas por Magnetita podem ser empregadas, com auxílio de um aplicador dotado de magneto em sua extremidade (Pincel magnético) para revelação de impressões dígito-papilares, com qualidade semelhante à obtida empregando-se pó comercial preto (Sirchie) baseado em limalhas de ferro metálico, permitindo vantagens em termos de processamento e custo.

Published

2020-04-14

How to Cite

Ulisses Condomitti, Eder Cavalcante, Pedro Pacheco, Alceu Totti Silveira Junior, & Henrique Eisi Toma. (2020). Uso de Nanopartículas Superparamagnéticas na Revelação de mpressões Dígito-Papilares Latentes. Brazilian Journal of Forensic Sciences, Medical Law and Bioethics, 9(3), 282–291. https://doi.org/10.17063/bjfs9(3)y2020282

Issue

Section

Original Article